Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Artigos

Alerta ao Presidente da República

fevereiro/2019 - José Roberto de Souza Dias

O País está mudando, quanto a isso ninguém dúvida, para onde vai é outra coisa. Mas certamente libertou-se dos grilhões do politicamente correto, da visão ideológica dos fatos e da imposição de uma única e exclusiva verdade sobre todas as demais.

E tudo se deu pela via democrática do voto. A sociedade brasileira cansada de corrupção e de imposições foi as ruas nos últimos anos e em outubro de 2018 deu um basta a violência e a roubalheira, expressando sua vontade de mudanças de forma clara, nítida e transparente. Interessante notar os militares - que nas últimas décadas foram execrados - voltaram ao poder pela vontade popular, muitos eleitos com expressivas quantidades de votos.
Uma mudança de rotas nunca se dá sem algumas sacudidelas. Para o sociólogo William Carvalho - Doutor em Ciência Política pela Université de Paris I Pantheón Sorbonne - é de se esperar que nos primeiros seis meses de governo ocorram algumas dificuldades.

Compara a situação com a de um piloto que sabe decolar e pousar perfeitamente, mas que nunca assumiu o comando de um jato. Precisará de algum tempo para se adaptar ao cockpit, cabine de comando dessa aeronave chamada Brasil. Mas nada que coloque em risco os anseios de seus eleitores, nem o plano de voo traçado junto com sua tripulação e os membros de sua torre de comando.

Aos poucos já dá para se perceber que algumas das prioridades começam a ser esboçadas e não só nos campos mais sensíveis como os das reformas econômicas e da segurança pública.

O trânsito que não foi nem se quer citado durante a campanha entra no radar presidencial. Tenho motivos para ficar pessoalmente feliz a esse respeito.

Ainda no leito hospitalar o Presidente da Republica twitou a respeito de algumas decisões que pretende tomar a respeito, como a ampliação da validade da CNH, o fim das aulas com simuladores de direção, revisões na questão do emplacamento e extinção de medidas que afetam os caminhoneiros e a quantidade abusiva de resoluções do Contran, que muitas vezes mais atrapalha do que ajuda a vida das pessoas.

Espera-se que o Governo, ao contrário do que foi feito nos últimos dezesseis anos, tenha a coragem de retomar programas e estratégias que deram certo no passado e resultaram na redução de acidentes, de vítimas e de mortos.
Trata-se especificamente do Programa PARE de redução de acidentes nas estradas e do GERAT, Grupo Executivo de Redução de Acidentes de Trânsito, que no final da década de noventa funcionava na Presidência da República e ajudaram a derrubar os índices de acidentalidade.

A guerra fratricida no trânsito para ser vencida precisa estar na pauta dos mais graves problemas nacionais e tutelada diretamente pelo gabinete presidencial.

Estabelecer a paz no trânsito significa compreender o coração das famílias brasileiras, o mandatário que assim agir certamente será reconhecido como Pacificador das Ruas, um verdadeiro Nobel da Paz.

zeroberto.jpg

José Roberto de Souza Dias
Doutor em Ciências Humanas e Mestre em História Econômica pela USP, criou e coordenou o Programa PARE do Ministério dos Transportes, foi Diretor do Departamento Nacional de Trânsito – Denatran, Secretário-Executivo do Gerat da Casa Civil da Presidência da República, Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Ciências Sociais de Florianópolis – Cesusc, Two Flags Post – Publisher & Editor-in-Chief.

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | (48) 99981-1015 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.