Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Artigos

Vergonha à vista!

abril/2019 - Roberto Alvarez Bentes de Sá

Seria engraçado se não fosse trágico. Mas a mudança de data para a entrega do acesso ao Sul da Ilha, que também fará a ligação ao novo terminal de passageiros do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, de 1º para 30 de outubro, instalou um clima de apreensão na Capital.

A novela que já se arrasta há quase quatro anos, ganhou pitadas de comédia pastelão, com a mudança do discurso do Governo do Estado, esticando o prazo da entrega em praticamente um mês, sem o mínimo de tato e consideração para com a concessionária suíça Floripa Airport, que tem um terminal com prazo para ser concluído em junho e entrar em fase de testes a partir de julho.

Surpreendidos pela declaração do secretário de Infraestrutura do Estado, Carlos Hassler, a preocupação dos suíços se justifica pelos números. A Zurich Airport investiu na concessão do aeroporto da Capital justamente por entender que teria aquilo que toda empresa busca: lucro. Ter o cronograma alterado em um dia sequer, causa impacto.

Os suíços, representados pela Floripa Airport, traçaram uma estratégia para entregar o terminal em agosto de 2019. O adiantamento em dois meses no prazo estabelecido em contrato com o governo federal visava justamente acelerar as operações. Mas a empresa precisou se adequar ao atraso brasileiro. Aceitou entregar o terminal em 1º de outubro para ter pronta a obra de acesso à estrutura, de responsabilidade do governo do Estado. Para piorar, vão ser apenas duas das quatro pistas previstas no projeto. E agora, sem nenhuma comunicação prévia, o Governo do Estado joga o prazo para um dia antes do mês de novembro.

Embora saibamos que a responsabilidade pelo atraso vexaminoso das obras seja da administração anterior (abacaxi herdado do governo Raimundo Colombo/Eduardo Pinho Moreira), esperamos que o novo governo ao menos cumpra o que prometeu.

Não é possível que continuemos a ver nossos administradores públicos sem saber lidar com uma empresa séria, simplesmente comprometida com sua parte no acordo. A impressão que dá é que o Estado estava “empurrando com a barriga”, esperando os costumeiros atrasos ocorridos na maioria das obras no Brasil e agora não sabe o que fazer para correr atrás do prejuízo.

rabsa.jpg

Roberto Alvarez Bentes de Sá
Presidente do MONATRAN – Movimento Nacional de Educação no Trânsito

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | (48) 99981-1015 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.