Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Artigos

Tragédia Anunciada

outubro/2019 - Roberto Alvarez Bentes de Sá

Pode parecer clichê, mas a tragédia já era anunciada. Menos de uma semana depois da “inauguração” do novo acesso ao Aeroporto Internacional de Florianópolis, um grave acidente frontal escancarou o óbvio: a via não estava em condições de ter o tráfego liberado e, enquanto não forem adotadas medidas básicas de sinalização, iluminação e instalação de guard-rails, seus usuários estarão todos à mercê de uma nova tragédia.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o acidente ocorreu por volta de 19h45, no km 37, da SC-404, bem perto do trevo que leva para o Estádio Aderbal Ramos da Silva, a Ressacada.

Na ocasião, cinco pessoas ficaram feridas, sendo que quatro precisaram ser encaminhadas ao hospital, em estado grave, depois de uma colisão frontal entre um Spin com placas de Palhoça, guiado por um jovem de 19 anos; e um Gol, com placas de Laguna, cujo motorista tem 35 anos.

Embora não estejam totalmente claras as causas do referido acidente, o episódio mostra que há necessidade urgentíssima de serem adotadas medidas no sentido de prevenir outras ocorrências.

Lamentavelmente, somente depois da colisão, o Ministério Público de Santa Catarina decidiu emitir uma recomendação ao governo do Estado para que instale iluminação, sinalização e guard-rails na rodovia. Ainda assim, antes tarde do que nunca.

Todavia, caso a Secretaria de Estado de Infraestrutura deixe de fazer os ajustes no prazo de 30 dias (a contar da publicação no dia 8 de outubro), o Ministério Público ingressará com uma ação judicial para cobrar as medidas.

Como repetimos à exaustão nesse espaço, com diversos artigos e editoriais, o aeroporto ficou pronto muito antes da via de acesso. E, apesar do jogo de palavras dos administradores públicos de que a obra só será entregue em março de 2020, se foi liberado o tráfego, obviamente, há necessidade de adequar a rodovia às normas de segurança. Nem era necessário demandar vistorias de tantos órgãos para dizer o que todos já sabíamos.

Enfim, esperamos que as autoridades competentes passem a prestar mais atenção nestas questões primárias, que podem comprometer diretamente a segurança da população e de todos os passageiros aéreos, que agora, obrigatoriamente, precisarão fazer uso da via entregue pela metade.

rabsa.jpg

Roberto Alvarez Bentes de Sá
Presidente do MONATRAN – Movimento Nacional de Educação no Trânsito

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | (48) 99981-1015 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.