Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Artigos

Nesse verão vá e volte em paz

outubro/2019 - José Roberto de Souza Dias

O verão que em breve se inicia traz um agravante aos estados do sudeste e principalmente do sul. A mancha de óleo que se alastra pelo Nordeste e que já chega as belas praias da Bahia, fatalmente desviará o fluxo de turistas brasileiros e internacionais em direção ao sul.

Estarão esses estados preparados para enfrentar tal desafio no trânsito rodoviário e urbano?

Basta dar uma olhada no congestionamento do dia a dia das áreas dessas regiões para se concluir que os turistas mudarão apenas de um caótico trânsito para outro.

A temporada de férias de fim de ano está batendo à porta e, fora legítimas exceções, como sempre, nada de novo foi anunciado, até agora, para conter a violência no trânsito. O que se prevê é que será a velha e surrada operação de verão, com o deslocamento de efetivos policiais do interior para o litoral, no estilo de desvestir um santo para cobrir o outro.

A desculpa de que o cobertor é curto, não “cola” no cidadão pós redes sociais, pois existe munição suficiente para combater a guerra no trânsito. Os recursos existentes para essa finalidade são abundantes, obrigatórios e provenientes das multas. O motorista sabe disso, como também não aceita mais as desculpas esfarrapadas dos governantes de plantão, com seus argumentos surrados de contingenciamento para tapar o imenso buraco fiscal.

As estradas neste verão estarão ainda mais entupidas e todo o cuidado é pouco. Importante lembrar que seu carro é sua vida e não tem como terceirizar essa responsabilidade.

O resumo da ópera é que a segurança do cidadão no trânsito está cada vez mais na mão do condutor do veículo, ou seja, obedeça a sinalização nas ruas e nas estradas pois esta foi colocada para evitar acidentes.
Caso você tenha se contentado com a redução do número de radares nas estradas, convença-se que o motorista também tem responsabilidade pela preservação da vida. Cabe a ele estar ciente que a velocidade excessiva mata, fere com gravidade e pode deixar refém de uma cama por muito tempo ou para sempre.

Em todo mundo, especialistas afirmam que o excesso de velocidade está entre as principais causas de acidentes com mortes e ferimentos graves. O risco se potencializa com o beber e dirigir, o uso de drogas licitas e ilícitas, o cansaço, o usar o smartphone, sobremaneira lendo e redigindo mensagens. Não brinque com sua vida e principalmente com a de sua família e de seus semelhantes. Fique atento ao volante porque há motocicletas, bicicletas e pedestres. Se motociclista, cumpra rigorosamente as regras de trânsito e sempre use capacete. Afinal, esse bem chamado vida não lhe pertence!

Lembre que uma falha pode ser absolutamente fatal. Quando um cadeirante passar ao lado não desvie o olhar e coloque-se no seu lugar, provavelmente o que ocorreu com ele não levou mais do que uma fração de segundo.
Uma viagem é tudo de bom, não há nada melhor, do que visitar amigos, família, conhecer gente nova, se divertir e guardar as lembranças no fundo da alma. O caminho faz parte do passeio, a paisagem, parar pelo caminho, esticar as pernas, saudar as pessoas. Porém o melhor desse sonho é chegar em casa e reconhecer que a sua cama é a melhor do mundo e agradecer ao Grande Arquiteto do Universo por mais essa bela página da Vida que lhe foi proporcionada.

jrdias.jpg

José Roberto de Souza Dias
Doutor em Ciências Humanas e Mestre em História Econômica pela USP, criou e coordenou o Programa PARE do Ministério dos Transportes, foi Diretor do Departamento Nacional de Trânsito – Denatran, Secretário-Executivo do Gerat da Casa Civil da Presidência da República, Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Ciências Sociais de Florianópolis – Cesusc, Two Flags Post – Publisher & Editor-in-Chief.

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | (48) 99981-1015 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.