Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Notícias

SC-401 - Rodovia da morte?

20/8/2017

Omissa e irresponsável definem a postura do Governo Estadual com relação à rodovia catarinense campeã em registro de imprudência no Estado. No último Dia dos Pais, a SC 401 foi palco de mais uma tragédia viária, que ceifou a vida de dois jovens, contribuindo para mais um lamentável recorde de vítimas fatais na via que dá acesso ao Norte da Ilha de Florianópolis.

Uma tragédia anunciada. Um alerta que não nos cansamos de repetir neste espaço, por acreditar que muitas vidas poderão ser salvas como resultado de uma ação efetiva por parte de nossos administradores públicos.

Todavia, estranhamente, temos acompanhado o silêncio ensurdecedor das autoridades ditas competentes que, vez ou outra, aparecem com as desculpas mais esfarrapadas que se têm notícia. O mais intrigante é que o Centro Administrativo do governo está, há anos, localizado às margens desta via. Aliás, chegamos a nos encher de esperança quando da sua instalação. No entanto, nem mesmo o convívio diário com as mazelas desta rodovia fora de lugar parece comover os que deveriam zelar pelo bem estar da população.

No início do ano passado, chegou a ser lançado um projeto que prometia transformar a SC 401 em uma avenida compartilhada até 2018. Porém, até hoje não saiu nenhuma vírgula do papel, alegando-se falta de recursos. Para aumentar a vergonha, desde 2002, está engavetado na Celesc um projeto para iluminação pública da via. Como de costume, o Deinfra chegou a anunciar o convênio e a promessa de levantar os recursos, na época, mas depois nunca mais foi tocado no assunto. E a rodovia mais movimentada do Estado segue do mesmo jeito, às escuras, esburacada, com sinalização e drenagem pra lá de deficientes, necessitando das mais básicas estruturas como acostamento, meio-fio, passarelas para pedestres, ciclovia, etc.

As raras melhorias são emergenciais e pouco eficientes, à exceção da “recente” conclusão da duplicação da via, mas que ainda deixou muito a desejar. O fato é que, entra governo e sai governo, e todos parecem empurrar o problema com a barriga, com a desculpa velada de que precisam aguardar a resolução de um imbróglio na Justiça, onde é discutida uma indenização bilionária pela não instalação da praça de pedágios na rodovia, desde a década de 90.

Enquanto isso, seguimos com a nossa luta, na esperança de que um dia, o clamor da população seja ouvido e alguma providência séria e eficaz seja tomada por um trânsito mais humano e seguro.

 

Por Roberto Alvarez Bentes de Sá (Presidente do MONATRAN – Movimento Nacional de Educação no Trânsito)

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | 3324-0558 | 3333-7984 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.