Olá, seja bem-vindo ao MONATRAN - Movimento Nacional de Educação no Trânsito
Tel.: 48999811015
você está em:NotíciasHyperloop no Brasil pode ir de Porto Alegre a Caxias do Sul em 17m
Imagem Contato
16 de Junho, de 2021
Notícias
|
By ELLEN BRUEHMUELLER
Hyperloop no Brasil pode ir de Porto Alegre a Caxias do Sul em 17m

Imagine um meio de transporte que viaje a mais de mil quilômetros por hora para ligar diferentes cidades. Essa é a proposta do Hyperloop, um meio de transporte futurístico que combina tecnologias de levitação magnética em um ambiente a vácuo e painéis de energia solar para captação de energia. Apesar de parecer algo visto apenas em filmes de ficção científica, diferentes empresas pelo mundo já fazem análises técnicas e têm projetos de implementação. Uma delas é a startup americana Hyperloop Transportation Technologies, que deve lançar o primeiro projeto funcional em 2023, nos Emirados Árabes, e já realiza análise de viabilidade na região sul do Brasil.

Em entrevista para a EXAME, Ricardo Penzin, diretor-geral da HyperloopTT na América Latina, conta que a startup realiza uma análise junto com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para conectar as cidades de Porto Alegre e Caxias do Sul. “A viagem nesse trajeto pode levar cerca de 17 minutos”, diz Pezin. O trecho de 130 quilômetros leva cerca de duas horas de viagem de carro. “O Hyperloop traz a velocidade de um avião para o ambiente urbano. Vale notar que ele pode viajar em uma velocidade de até 1.200 km/h, mas esse é o limite. A velocidade pode variar conforme for trajeto”, afirma Penzin.

De acordo com a startup, a intenção é ter um meio de transporte que não tenha um preço proibitivo para a população.

Para aproveitar os tubos por onde viajam seus veículos para geração de energia, a HyperloopTT planeja ter painéis de energia solar em todo trajeto. Por isso, a startup também já iniciou conversas com empresas do ramo de energia no Brasil.

A HyperloopTT já iniciou conversas em outras regiões do Brasil, especialmente em São Paulo. No entanto, no momento, o Rio Grande do Sul é o estado onde as discussões estão no estágio mais avançado.

A startup também tem discussões de implementar o meio de transporte de alta velocidade no seu país de origem, os Estados Unidos. Embora ainda não exista um contrato definitivo, a startup tem planos de interligar as cidades de Cleveland (Ohio) e Pittsburgh (Pensilvânia), um trecho de 200 quilômetros, que hoje leva cerca de duas horas em uma viagem de carro.

O trajeto ainda conectaria as cidades americanas a Chicago. Esse projeto, que não requer subsídios, pode gerar 900 mil empregos ao longo dos próximos 25 anos, reduzir emissões de carbono em 143 milhões de toneladas e levar um benefício econômico estimado em dezenas de bilhões de dólares, por meio de valorização de imóveis, salários e expansão da base tributária.

No primeiro projeto já em fase de implementação, nos Emirados Árabes, o Hyperloop irá conectar Adu Dhabi a Dubai em uma viagem de aproximadamente 10 minutos. Vale notar que o meio de transporte é voltado a grandes distâncias e, portanto, não deve substituir meios de transportes urbanos. Mas já existem discussões internas na startup para a criação de uma solução voltada a cidades.