Monatran - Movimento Nacional de Educação no Trânsito

RSS

Enquete

Você aprova a implantação imediata do Transporte Marítimo na Grande Florianópolis?

Notícias

Santa Catarina gasta mais de R$ 1 bilhão com acidentes nas BRs em um ano

23/9/2019

Um dos dados preocupantes no levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) no dia 19 de setembro é que Santa Catarina está na 2ª posição entre os estados que gastam mais com acidentes em BRs. O valor estimado, com custos, incluindo perdas de vidas e materiais, é de R$ 1.051.710.366,17 em 2018.

O resultado catarinense representa 10,8% do total brasileiro, que chegaram a R$ 9,73 bilhões. Minas Gerais ocupa a primeira posição no ranking, com cerca de R$ 1,3 bi. 

A região Sul do país lidera a lista referente a mais acidentes a cada 100 km de rodovias federais (135,6 contra 82,3 da média nacional), além de ficar em primeiro lugar com maior número de colisões em BRs, com 31,9% do total brasileiro.

Entretanto, sobre a relação de mortes a cada 100 acidentes, o Sul fica com uma média de 7,4, a menor entre as regiões do país. Ao todo, somando as ocorrências nos três estados, foram 1.193 mortes em 16.160 acidentes com vítimas nas estradas sob jurisdição federal somente no ano passado.

Santa Catarina lidera número de colisões em BRs

Os dados da CNT mostram ainda que, ao longo do ano passado, foram registrados 8.494 acidentes nas BRs catarinenses, sendo que desse total 6.731 tiveram vítimas (sem feridos ou óbitos). A pesquisa revela que a cada dez acidentes, oito tiveram pelo menos uma pessoa ferida ou morta. Nesse estudo, Santa Catarina aparece como o Estado líder no registro de colisões.​

Para o especialista em trânsito, Fábio Campos, os acidentes de trânsito possuem consequências gravíssimas, ainda mais quando há o envolvimento de vítimas. Atualmente trabalhando na formação de motoristas profissionais, Campos pondera que uma das preocupações de hoje é a capacidade e habilidade dos motoristas em lidar com veículos cada vez mais tecnológicos.

“Me preocupa se esses motoristas estão em condições ou com habilidade suficiente para trabalhar, se estão capacitados para manusear esse equipamento embarcado que é sempre tão perigoso, porque é muito pesado. A gente percebe quando pega as estradas, a BR-101, por exemplo, veículos grandes em alta velocidade e, inclusive, alguns ainda usam telefone celular. A gente percebe que muitos motoristas vão além da confiança”, explica.

BR-101 e BR-282 campeãs em acidentes

Em relação aos números nacionais, o Brasil registra 14 mortes e 190 acidentes nas rodovias federais a cada dia. Somente em 2018, foram 69.206 acidentes, com 5.269 mortes. Nos 12 anos analisados pela CNT, o Brasil teve 1,7 milhão de acidentes e 88,7 mil mortes nas BRs.

As rodovias federais campeãs em número de acidentes ano passado foram a BR-101 (8.896) e a BR-116 (7.524) – as duas possuem trechos que passam por Santa Catarina. A ordem das duas primeiras posições se inverte no que se refere à quantidade de mortes (BR-116 com 649, e BR-101 com 615).

O veículo mais envolvido em acidentes com vítimas é o automóvel (64,6%), seguido de motos (44,4%) e de caminhões (23,4%).

 

Leia on-line ou cadastre-se para receber o jornal em sua casa.

Fale Conosco: (48) 3223-4920 | (48) 99981-1015 ou pelo e-mail contato@monatran.org.br.